Link para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
Link para o Portal do Governo Brasileiro

 

Cajuaçu - Características Gerais da Espécie Anacardium giganteum

Autor(es):  Embrapa Amazônia Oriental

  Buscar  

 

   Busca Avançada

Cajuaçu   Anacardium giganteum

O Anacardium giganteum ou cajuaçu é encontrado em floresta de terra firme e também em áreas de cultivo.

São geralmente árvores de copa muito densa e de grande porte, chegando a atingir cerca de 40 m de altura e diâmetro superior a 1 m.

Além do nome cajuaçu, em algumas regiões do Estado do Pará, o Anacardium giganteum também é chamado de caju-bravo, caju-da-mata, cajueiro-da-mata, cajuí, cajuí-da-mata. Todos os nomes vulgares das espécies de Anacardium são relacionados com Anacardium occidentale, arvoreta mais conhecida comercialmente pelo fruto. Existe muita confusão sobre o uso dos vários nomes vulgares. Os seguintes nomes são recomendados para as espécies da Amazônia Brasileira:

Espécie nome padrão
A. occidentale L. caju
A. spruceanum Benth. ex Engl. cajuí
A. giganteum Hancock ex Engl. cajuaçu
A. parvifolium Ducke caju-da-mata-ocidental
A. amapaënsis Mitchell caju-da-mata-oriental
A. microsepalum Loes. cajuí-da-várzea

O caju ocorre na Amazônia como uma árvore pequena cultivada. A. microsepalum ocorre somente em mata alagada, mas as outras quatro espécies podem ser confundidas entre si.

Anacardium excelsum ocorre no noroeste da América do Sul e América Central, onde é uma das maiores árvores da mata. É conhecida como espavé (Panamá e Costa Rica), ou caracolí na Venezuela e no Equador.

Os pseudofrutos contêm suco agridoce e sabor agradável, sendo muito apreciados e comercializados na região Amazônica. O suco de cajuaçu tem reputação de ser tão saboroso quanto o do próprio caju.

A castanha (verdadeiro fruto do caju) contém uma amêndoa que pode ser consumida da mesma forma que o caju, necessitando ser assada para desentoxicar. As flores são polinizadas por abelhas.

A madeira tem bom rendimento em celulose, e é apropriada para a obtenção de lâminas faqueadas, miolo de compensados, confecção de embalagens leves e caixotaria em geral. A casca é boa para o curtume.

Normalmente, o tronco de Anacardium giganteum (e das outras espécies de terra firme) apresenta estrias verticais (ver ao lado). Mas observa-se que alguns indivíduos, ou populações, têm troncos com desprendimento em placas (ver a foto acima). Não se sabe se isso tem a ver com a taxonomia da espécie, idade ou fatores ambientais.

Cajuaçu - Taxonomia da Espécie de Anacardium giganteum
  Descreve o histórico da nomenclatura científica de Anacardium giganteum e a referência bibliográfica consultada
Cajuaçu - Fuste de Anacardium giganteum
  Faz a caracterização morfológica da casca, ao corte e da base de Anacardium giganteum
Cajuaçu - Folha de Anacardium giganteum
  Caracterização morfológica da Folha de Anacardium giganteum
Cajuaçu - Outras Espécies de Anacardium giganteum
  Descreve Outras espécies que são confundidas com Anacardium giganteum
Cajuaçu - Germinação de Anacardium giganteum
  Descreve o ciclo a partir da semente até a planta jovem de Anacardium giganteum
Cajuaçu - Distribuição Geográfica de Anacardium giganteum
  Mostra as áreas de ocorrência da espécie Anacardium giganteum
Cajuaçu - Madeira de Anacardium giganteum
  Descreve os aspectos morfológicos gerais de Anacardium giganteum
Cajuaçu - Estatística do crescimento (DAP) de Anacardium giganteum
  Apresenta os dados de um inventário de Anacardium giganteum
Cajuaçu - Partes reprodutivas de Anacardium giganteum
  Descreve a morfologia de flores e frutos de Anacardium giganteum
Cajuaçu - Colaboradores específicos para Anacardium giganteum
  Faz menção às Instituições e Pessoas que colaboraram especificamente no conteúdo das informações da espécie Anacardium giganteum
Cajuaçu - Dados bibliográficos de Anacardium giganteum
  Identifica os dados bibliográficos da ficha de identificação impressa de Anacardium giganteum

  Hiperbólica
 

Pasta de documentos
Adicionar
Visualizar

  Informes
Embrapa Amazônia Oriental
Topo | Página Inicial | Voltar
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610.
Política de Privacidade. sac@embrapa.br
2005-2007
Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°.
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3347-1041